Nórdicos vencem na Marinha Grande

Cumpriu-se hoje na Marinha Grande a primeira etapa do XIII Meeting de Orientação do Centro. Pontuável para o ranking mundial, a etapa de Distância Longa colocou à prova as capacidades físicas e técnicas dos quase 1200 participantes e viu o norueguês Olav Lundanes e a sueca Linnea Gustafsson quedarem-se com os louros da vitória.


No Pinhal do Rei, a mais emblemática das nossas florestas, o “desporto da floresta” reinou. Em causa a primeira etapa do XIII Meeting de Orientação do Centro, evento com a assinatura organizativa do Clube de Orientação do Centro e que conta com os apoios da Câmara Municipal da Marinha Grande e da Federação Portuguesa de Orientação. Numa manhã absolutamente fantástica para a prática da modalidade, marcaram presença no mapa de Pedreanes cerca de 1200 participantes, metade dos quais estrangeiros.

A prova de Distância Longa viria a revelar-se um desafio tremendo, sobretudo na vertente física, com percursos de 18,7 km para a Elite Masculina e de 12,1 km para a Elite Feminina. Um sobe e desce constante, um micro-relevo a exigir máxima atenção na aproximação aos pontos e a muita areia solta acabaram por ser os ingredientes que permitiram escalonar devidamente os mais aptos e melhores.

Confirmando os bons resultados alcançados no recente Portugal O’ Meeting, Olav Lundanes (Halden SK) viria a ser o vencedor na Elite Masculina, cumprindo o seu percurso em 1:30:19. Atrás de si classificaram-se Scott Fraser (SNO) e Dmitriy Tsvetkov (Russia O’ Team), com mais 1:49 e 1:50 que o vencedor. Quanto á Elite Feminina, Linnea Gustafsson (OK Hallen) levou a melhor sobre as suas adversárias, cumprindo a sua prova em 1:12:30. Nas segunda e terceira posições classificaram-se Lena Eliasson (Domnarvets GoIF) e Ida Bobach (Danish O’ Team), com os tempos de 1:15:37 e 1:16:56, respectivamente. Entre os portugueses, Tiago Aires, na 25ª posição com um registo de 1:46:50 e Raquel Costa, com 1:32:03, a que correspondeu o 28º lugar, foram os nossos melhores representantes.

“As coisas estão a começar a afinar”

“Foi uma boa prova. No primeiro ponto tive alguns problemas, não estava cem por cento seguro do ponto e depois na zona dos ‘loops’ também cometi um pequeno erro que me terá custado cerca de 20 segundos, mas o resto da prova foi boa”. Foram estas as primeiras impressões de Olav Lundanes, o vencedor na Elite Masculina, que considerou a prova dura, com o tipo de corrida alternando o rápido com o lento, muito ao contrário daquilo a que vinha estando acostumado neste início de temporada. O atleta que ficará em Portugal ainda mais uma semana, a treinar na região de Viseu, considera ser este um bom começo de temporada e um bom prenúncio para os grandes embates, mais lá para o Verão: “As coisas estão a começar a afinar”, conclui.

Também Linnea Gustafsson se mostrou satisfeita com a sua prova, que procurou gerir tendo em conta o tipo de terreno e a distância: “Foi uma prova com uma orientação fácil, mas atendendo a que se trata duma Longa Distância é preciso não correr muito depressa e saber controlar bem o ritmo”. Afirmando ter sido este “um bom treino para início de temporada”, a atleta confessa que os seus objectivos estão centrados em obter um bom resultado nos Campeonatos da Europa e nos Campeonatos do Mundo, na Suécia e na Suíça, respectivamente. Portugal será a base da atleta na próxima semana e meia, mas o regresso está prometido: “É muito bom estar aqui em Portugal!”

Joaquim Margarido

NÓRDICOS VENCEM NA MARINHA GRANDE

Uma Resposta

  1. Mário Santos Says:

    Artigo impecável! Parabéns!

Deixe um comentário

Nota: A moderação de comentários está activa, o que vai atrasar a sua publicação. Não há necessidade de re-enviar o seu comentário.