Quarteto do COC no WMOC 2012 – I

Qualificatória do escalão M35 onde se visualiza a trilha do Ricardo Oliveira

Joaquim Sousa em M 40 com o 3º lugar gastando 15.40 e Ricardo Oliveira em M 35 com 13º lugar gastando 17.58 conquistaram lugar para as respectivas finais A de Sprint. Por seu lado Rui Antunes em M 55 com o 40º lugar em 19.17 e José Bolrão em M 45 com o 39º em 21.58 asseguraram lugar para as finais B

Começando pelo dia de ontem e de acordo com narração do Joaquim Sousa “No primeiro dia do WMOC fizemos o model event do Sprint, um mapa que classificamos tecnicamente como muito fraquinho, mas que ainda deu para alguns COCistas borregarem. Amanhã esperamos maiores dificuldades pois será a prova de apuramento. O nosso grupo de 4 está unido e como prémio de distinção ao estreante José Bolrão, foi-lhe concedida a honra da lavagem da loiça.” 

Passando ao dia de hoje qualificatória do sprint, deixamos aqui a narração do Ricardo Oliveira Tendo em conta a minha classificação obtida no ano anterior na Hungria (7º da qualificatória / presença na Final A), onde corri sem qualquer pressão, pois estava com poucas semanas de treino devido a uma cirurgia lombar que me impossibilitou de correr durante os 3 meses anteriores à prova, as expectativas para este ano passavam decididamente por chegar à final A sem grande problema, gerindo o esforço para o dia de amanhã. Esse objectivo foi atingido e Amanhã espero conseguir ficar na 1ª metade da tabela (penso que vão 47 à final A).

Relativamente ao mapa de hoje, era eminentemente urbano, com pouco desnível acumulado, mas com alguns parques onde estavam colocados muitos pontos em área reduzida. Era tecnicamente fácil, pois a cidade é moderna, sem castelo/muralhas e poucas passagens inferiores, apenas se requerendo algum cuidado nas inúmeras áreas privadas marcadas no mapa (para evitar alguma desclassificação, pois existiam diversos controladores nas zonas em que atalhar era a melhor opção). Era também preciso cuidado a antecipar a pernada seguinte após ponto, pois nas pernadas mais longas existiam sempre 2 ou 3 opções e era preciso escolher a melhor.

Amanhã na cidade de Goslar onde se disputará a final de Sprint, o desnível acumulado é também reduzido, mas a cidade parece ser de construção mais antiga e com alguns arruamentos, o que parece vir a dificultar um pouco mais a tarefa.”

 Digam lá se este pessoal é ou não especial. Nem mapa precisam!!!

 

 A todos desejamos boa sorte para as finais de amanhã.

Ficamos a aguardar as vossas crónicas, fotos e mapas para ao final do dia de amanhã aqui os vir postar.

Podem consultar todos os resultados aqui http://live.wmoc2012.de/

Deixe um comentário

Nota: A moderação de comentários está activa, o que vai atrasar a sua publicação. Não há necessidade de re-enviar o seu comentário.