6º ESTÁGIO DO GAR/COC NA ÉPOCA 2009/2010: TOCHA

Mais uma vez, o Clube de Orientação do Centro (COC) esteve presente num Estágio de Orientação Pedestre, desta vez organizado pelo Ori-Estarreja. Este estágio serviu de preparação para as exigentes provas de apuramento dos melhores atletas nacionais que irão representar Portugal nos próximos eventos internacionais.

De pé (da esqª para a dirª): Patrícia Casalinho, Catarina Ruivo, Luís Tenreiro, André Cardeira e Inês Domingues; à frente (da esqª para a dirª): Andreia Silva, Tiago Romão e Paulo Franco.

A comitiva do COC foi composta pelos atletas que constam da fotografia anterior, sob a supervisão de Luís Tenreiro.

No sábado de manhã (01 Mai), a concentração foi no Mapa do Palheirão, com um treino de starts. Este tipo de treino consiste em partir rápido, fazer um ou dois pontos de controlo e terminar num finish, vindo depois a rolar para a zona de concentração. Serve para treinar a eficácia em começar bem as provas a ritmos elevados. A classificação neste treino serviu para definir as partidas em chasing start do dia seguinte.

Depois do almoço (num pinhal perto da praia) e de algum descanso, iniciou-se o treino da tarde também no Mapa do Palheirão, mas mais a Norte. Foi um percurso de Distância Média normal, mas num mapa muito técnico, com muitas zonas de micro-relevo e de visibilidade reduzida. Todos os atletas se empenharam a fundo, como tem sido hábito nestes estágios.

No final deste treino houve a visita do Carlos e da Isabel Monteiro (COC). A visita de cortesia, que caiu bem no seio da comitiva, serviu também para esclarecer os atletas da postura exemplar do COC nas mais recentes polémicas ocorridas no seio da nossa modalidade. Confirma-se que se dúvidas houvessem, estas ficaram completamente dissipadas acerca da postura do COC na defesa dos seus atletas.

O jantar foi confeccionado no Estádio da Tocha, local que também serviu para a pernoita em solo duro. A ementa consistiu em febras com arroz de feijão.

No domigo (02  Mai) foi dia de Distância Média/Longa, na zona mais a sul do mapa Rovisco Pais. A partida foi em chasing start, que consiste na partida dos atletas pela ordem inversa da classificação obtida anteriormente e com intervalos consoante as diferenças de tempo obtidas no treino do dia anterior. Este tipo de partida serve essencialmente para testar os atletas para a pressão emocional que ocorre quando se têm os adversários muito próximos. No percurso dos masculinos houve três loops de dispersão e no percurso dos femininos houve dois.

Apesar da indefinição actual sobre o propósito imediato das provas de selecção, os atletas empenharam-se bastante nos treinos, algo que é gratificante para quem acompanha este grupo de jovens.

Os treinos foram elaborados pelo Bruno Nazário do Ori-Estarreja e tiveram a qualidade a que o Bruno nos tem habituado: de grande categoria!

E assim terminou mais um Estágio do COC, com objectivos plenamente alcançados. Reinou sempre a boa disposição e camaradagem entre todos os envolvidos.

Os mapas e classificações já podem ser consultados em www.ori-estarreja.pt ou aqui.

Para ver o artigo completo, clicar aqui ou aceder através da secção do GAR/COC.

Para ver mais fotografias deste Estágio, clicar aqui.

– – – – – – – – – –

Artigo por Luís Tenreiro
Edição web de Mário Santos

Deixe um comentário

Nota: A moderação de comentários está activa, o que vai atrasar a sua publicação. Não há necessidade de re-enviar o seu comentário.