PROTOCOLO COC e CIMH ESECS-IPL NA FLORESTA

Na sequência de contactos iniciados pela Márisa Barroso, docente da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do IPL em Leiria e atleta do COC, foi celebrado entre o COC e o Centro de Investigação em Motricidade Humana da ESECS – IPL um protocolo de cooperação que, para o nosso clube, para os atletas do GAR e os principais atletas de Ori – BTT, permitirá a obtenção de dados técnicos e científicos para uma optimização das capacidades físicas e cognitivas de cada atleta e aperfeiçoamento do plano de treinos.

Local de trabalho na floresta, na tenda COC com a Escola COC presente

Local de trabalho na floresta, na tenda COC com a Escola COC presente

Para o CIMH este protocolo permitirá o desenvolvimento de estudos científicos e o aproveitamento destes dados para publicações científicas.

Celso Moiteiro em plena recolha de sangue, imediatamente após o esforço

Celso Moiteiro em plena recolha de sangue, imediatamente após o esforço

O estudo assenta em três pilares de investigação:
1 -Treino Desportivo;
2 – Controlo Motor e Aprendizagem (numa vertente perceptiva);
3 – Psicologia do Desporto (motivação para a prática da orientação). Este último estender-se a todos os sócios do clube.

Andreia, Gildo e Tiago em plena execução de testes

Andreia, Gildo e Tiago em plena execução de testes

Domingo passado, 22 de Novembro, o protocolo teve o seu primeiro dia na floresta. O GAR COC a ESECS- IPL e a Escola de Orientação do COC instalaram-se no mapa de Pataias, para uma sessão cheia de Orientação e trabalho recolha de dados para análise científica.

Prof. Rui Matos, doutorado em motricidade humana, subdirector da ESECS do IPL

Prof. Rui Matos, doutorado em motricidade humana, subdirector da ESECS do IPL

Os atletas do GAR foram sujeitos a medições da sua composição corporal, testes à visão periférica e diferentes aspectos da atenção. Posteriormente os atletas foram sujeitos a um teste físico num percurso balizado de 1440m. Realizaram este percurso quatro vezes, onde cada repetição foi efectuada a uma velocidade diferente: lenta, média, rápida e máxima. Ao final de cada volta foi efectuada uma recolha de sangue capilar no lóbulo da orelha que permitiu medir a variação das concentrações de lactato, o limiar anaeróbio individual e o consumo máximo de oxigénio. Foram ainda registados os dados da FC de cada atleta.

Durante o andamento dos trabalhos, atletas e treinadores recebiam instruções dos passos seguintes

Durante o andamento dos trabalhos, atletas e treinadores recebiam instruções dos passos seguintes

Depois de trabalhados os dados recolhidos, serão partilhados com os técnicos e atletas que assim, conseguirão proceder a ajustamentos nos planos individuais de treino.

Todo o equipamento montado no espaço onde foi a Arena do XI MOC WRE e o corpo docente da ESECS conferiram aos presentes a certeza de que o COC se preocupa com os seus atletas e lhes procura proporcionar as melhores condições possíveis, com vista à sua evolução desportiva que os levem a relevantes resultados nacionais e internacionais, na sequência do trabalho iniciado com a criação do GAR na preterida época a que o Albano João, com o apoio de outros elementos, tem liderado com assinalável sucesso reflectido na melhoria global dos resultados dos atletas do COC.

Esta sessão de trabalho de campo não teria sido possível sem a colaboração dos alunos do Curso de Desporto e Bem-Estar que disponibilizaram os próprios computadores para a realização dos testes. Na continuação deste protocolo, pretendemos que em breve estes alunos nos visitem em treinos do COC, numa prova e quem sabe, venham a ser futuros atletas do Clube.

Paralelamente a este trabalho científico, uma vez mais a Escola de Orientação do COC liderada pelo Prof. Hélder Ferreira preparou mais uma sessão de treino para as diferentes faixas técnicas dos muitos presentes nesta alegre e solarenga manhã de final de Outono.

Antes do inicio do treino, jovens da Escola do COC confraternizam

Antes do inicio do treino, jovens da Escola do COC confraternizam

Percursos de iniciação e de aperfeiçoamento técnicos, estavam à disposição de sócios e amigos que aproveitaram mais esta actividade do COC, que assim procura retribuir ao muito e abnegado trabalho que estes vão fazendo pelo clube ao longo dos seus 11 anos de existência.

Para o histórico do COC aqui fica o registo dos presentes

Trabalho de Campo da ESECS

Docentes da ESECS
Prof. Rui Matos
Dr. Pedro Morouço
Dra. Marisa Barroso
Dr. Luís Coelho
Dr. Nuno Amaro

Alunos
André Meneses
Carlos Correia
Cândida Bairrada
Daniel Faustino
Francisco França
Flávio Damásio
Nuno Couceiro
Rita Ascenso
Stefani Horta
Suzi Sousa

GAR COC
Hélder Ferreira
Albano João
Patrícia Casalinho
Celso Moiteiro
Catarina Ruivo
Joaquim Sousa
Andreia Silva
Gildo Silva
Tiago Romão
Paulo Franco
Inês Domingues
Nuno Ferreira
André Cardeiro

Sessão de Treino da Escola de Orientação do COC
Dr. Helder Ferreira
Manuel Domingues
António Neves
Pedro Roberto
Sara Barros
Rui Roberto
Rosário Barros
Raquel Sacchetti
Tiago Sacchetti
António Bastos

Deixe um comentário

Nota: A moderação de comentários está activa, o que vai atrasar a sua publicação. Não há necessidade de re-enviar o seu comentário.