ESTÁGIO 3 – Aperfeiçoamento na Praia do Pedrógão

Realizou-se nos dias 11 e 12 Dezembro, mais um estágio de aperfeiçoamento técnico para o Grupo de Alto Rendimento (GAR) e de aprendizagem para os mais jovens (ESCOLA COC) na vertente Orientação Pedestre.

A zona escolhida foi a do mapa da Praia do Pedrógão.

Este foi o 3º de 10 estágios que estão programados para a época 2011, alguns em regime de parceria com outros clubes, que assim nos vai permitir diversificar os treinos, os mapas e os terrenos. Neste estágio tivemos como parceiros o Ori Estarreja, o Gafanhori e o .COM, com a organização da responsabilidade do COC.

A parte técnica teve como responsável o Professor Helder Ferreira e a parte logística o Albano João com apoio do Carlos Monteiro.

Recepção e enquadramento pelo Prof. Helder Ferreira e Albano João

Estiveram presentes neste estágio os seguintes atletas do COC:

Grupo Alto Rendimento – GAR:

– Paulo Franco

– André Cardeira

– Catarina Ruivo

– Inês Domingues

– Joaquim Sousa

– Patricia Casalinho

– Pedro Ramos

– Celso Moiteiro (só sábado)

JOVENS:

– António Ferreira

– Diana Silva (só domingo)

– Sara Barros (só domingo)

– Pedro Roberto (só domingo)

– Francisco Bolrão (só domingo)

António Ferreira é a imagem do prazer na prática da Orientação

O Ori Estarreja esteve presente com 16 atletas, o Gafanhori com 9 atletas e o .COM com 7 Atletas.

O alojamento, em sistema de solo duro, e os banhos, funcionaram no complexo desportivo do Carreirense.

O estágio propriamente dito foi composto por:

Sábado: 11 Dezembro 2010

9h30 – Chegada das comitivas ao Pedrógão, apresentação do programa do estágio e pequena sessão de aquecimento.

10h00 – Multi-técnicas \ Talk

Percurso formal com trabalho de multi-técnicas, em que a navegação se ia alterando com recurso a corredores, janelas (azimutes), curvas de nível e mapa com cartografia normal.

Para os mais jovens o percurso formal e mais curto, com o mapa a apresentar a cartografia normal na sua quase totalidade, apresentando apenas alguns pontos onde a navegação tinha que ser efectuada a azimute.

Multi Tecnicas

Concluído o Multi Técnicas e trabalhando em pares, passaram ao percurso “Talk”. Um atleta levava o mapa com o percurso marcado, fazia a leitura do relevo, definia a opção e o itinerário para o ponto seguinte e ia transmitindo essa informação em voz alta ao seu parceiro de modo a que este, que não levava mapa, navegasse o mais rápido e preciso até encontrar o ponto de controlo. Nesse ponto invertiam-se as posições para o ponto seguinte.

Talk

12h00 – Almoço

14h30 – Macro O’ \ Sprint a pares “Duelos”

Percurso formal, com a particularidade de na zona de cada ponto haver uma actividade de Trail O’, que consistia em identificar 2, 3 ou 4 balizas suplementares que estavam no terreno, não identificadas no mapa. Perante informação fornecida na sinalética afixada na baliza de controlo, tinham de tomar a sua decisão e marcar numa das estação SI suplementares colocadas no chão correspondente à baliza suplementar por eles considerada correcta. Tudo isto com o cronómetro a funcionar e algumas “rasteiras legais” preparadas pelo Prof. Helder Ferreira

Este trabalho foi também efectuado pelos mais jovens, embora com um percurso mais curto.

Em cima Macro O e em baixo as soluções

Para concluir o trabalho na floresta tiveram lugar interessantes “Duelos”. Também a pares estavam preparados 3 pequenos percursos (+/- 1,3 km cada) com dois pontos de controlo e partidas em simultâneo para o par em Duelo, em que um atleta ia por um lado e o outro pelo lado contrário. O objectivo era ver quem chegava em primeiro lugar e com os pontos correctamente marcados. Acabado o primeiro Duelo partiam para o segundo, acabado o segundo avançavam para o terceiro e derradeiro Duelo.

“Os 3 Duelos”

19h00 – Jantar

20h30 – O interesse da força na Orientação – Professor Victor Zabumba.

Palestra com o Professor Victor Zabumba, treinador de Atletismo do Benfica, em que foi abordado o interessa da força na nossa modalidade.

Plateia atenta à palestra Prof. Vitor Zabumba

23h00 Repouso

Domingo: 12 Dezembro 2010

9h00 – Concentração

Momentos que antecederam a “Raposa”

9h30  – Raposa e Roupa Estendida

Treino em que se usou uma zona mais ou menos circular, cujo perímetro era caminho ou estrada e os pontos estavam colocados dentro desse círculo. Os mais experientes tinham 4 pontos dentro desse círculo e os mais jovens 9 pontos de controlo. A “Raposa – Prof. Helder Ferreira”levava uma estação SI (estação neutra) na mão e caminhava pelo perímetro do círculo. A partida foi em massa e o objectivo era marcar o maior nº de pontos, usando os pontos dentro do círculo, que se podiam repetir estrategicamente o nº de vezes que o atleta entendesse. Contudo só podiam marcar um ponto de cada vez, depois teria que vir á “Raposa” picar a estação neutra que ia com a “Raposa” voltar à floresta picar outro ou o mesmo ponto de controlo, voltar à “Raposa”picar a estação neutra e assim sucessivamente até a “Raposa” terminar a volta de +/- 1,8 km.

Raposa

Depois fez-se um treino de pregadeiras da roupa (dai o nome Roupa Estendida), que consistiu em partida em massa, para um percurso formal, em cada ponto havia algumas pregadeiras de roupa, as de madeira para os mais experientes e de plástico para os jovens, mas com o nº de pregadeiras ser substancialmente menor que o nº de atletas. Sempre que um atleta apanhasse uma mola de roupa tinha de fazer um ponto suplementar – linha a azul – os outros faziam o percurso normal – linha a vermelho.

Roupa estendida e as pregadeiras

O objectivo era ver quem chegava com um maior nº de molas ao fim.

Tambem com inicio às 09h30 estava agendado o treino dos Sócios e Amigos COC, composto por 2 percursos de iniciação e 2 percursos de aperfeiçoamento tecnico, estes ultimos bastante interessantes.

Registou-se com agrado a presença de 26 sócios e amigos, que juntamente com os restantes elementos participantes no Estágio conferiram um alegre colorido à Mata Nacional do Pedrógão.

12h00 – Encerramento do estágio

Boa disposição, convivio mas já muitas saudades da familia Sacchetti

Considerações:

A colocação de pontos foi garantida, pelo Albano João, Ricardo Oliveira, Manuel Domingues, Carlos Monteiro, Isabel Monteiro, Anabela Vieito, Tó-Zé Silva, Tiago Sacchetti, José Bolrão, Nuno Ferreira, Daniel Marques, Duarte Santo e José Bernardo

O levantamento dos pontos foi assegurado pelos atletas presentes no estágio.

Conclusão:

O estágio foi bem planeado, tendo sido do agrado da maioria dos participantes. Foi muito duro como se desejava, bastante diversificado e interessante em termos técnicos. Os tipos de treinos apresentados revelaram-se muito desafiantes, inovadores e com as componentes técnicas aqui trabalhadas a enquadrarem-se nos objectivos propostos para este inicio de época.

Esperamos que tenha sido proveitoso para todos os presentes.

De louvar e elogiar o bom convívio entre todos os envolvidos neste estágio.

Destaque para a mais-valia da palestra do Professor Victor Zabumba, tão útil para os Treinadores  como para os Atletas presentes.

O Responsável do GAR

Albano João