Estágio 2 – Pedreanes – Out 2008

Decorreu nos dias 18 e 19 de Outubro o segundo estágio de Alto Rendimento do COC.

O estágio deste fim-de-semana pretendeu dar continuidade ao trabalho iniciado quando da realização do estágio de Verão, procurando melhorar aspectos técnicos tidos como necessários para serem treinados.

Foi preparado um conjunto de exercícios de forma a desenvolver determinadas competências que os coordenadores técnicos acharam importantes serem melhoradas.

Pretendemos melhorar:

  • As capacidades motoras em condições reais de prova,
  • A velocidade de leitura com menos pormenores,
  • A recolocação,
  • A saída rápida do ponto,
  • A memorização
  • A prova com perseguição.

O Grupo de Alto Rendimento, foi constituído por:

  • André Cardeira,
  • Catarina Ruivo,
  • Celso Moiteiro,
  • Gildo Silva,
  • Mário Silva,
  • Patrícia Casalinho
  • Paulo Franco,
  • Ricardo Oliveira
  • Tiago Romão,

Grupo revelou-se empenhado, motivado e demonstrando maturidade nos diversos exercícios apresentados.

Devido ao tempo reduzido de que dispúnhamos, mas que se entendeu aproveitar pela oportunidade da realização deste trabalho, procuramos que fosse o mais intensivo e de acordo com os objectivos lançados pelo Clube/Atleta.

Pedreanes – Trabalho leitura mapa

Pedreanes - Fartleck

Pedreanes - Fartleck

Pedreanes - Trabalho de perseguição

Pedreanes - Trabalho de perseguição

Praia da Vieira - Trabalho de memória

Praia da Vieira - Trabalho de memória

Pedreanes - Trabalho nocturno

Pedreanes - Trabalho nocturno

Pedreanes - Trabalho de memória

Pedreanes - Trabalho de memória

TESTEMUNHOS

  1. Qual o tipo de trabalho que mais gostou de fazer

  2. Qual o tipo de trabalho, de entre os que foi efectuado, que dispensava.

  3. Que tipo de trabalho gostaria de ver desenvolvido nos próximos treinos

  4. O que mudarias na estrutura do próximo estágio

Celso Moiteiro

  1. Trabalho de memória

  2. Não dispensava nenhum

  3. Colocação de pontos no terreno,

  4. Fazer menos variedade de treino técnico, dispensando mais tempo a menos variedade

Tiago Romão

  1. Trabalho de Leitura a pares

  2. Trabalho em área urbana

  3. Trabalho de estafetas (trabalho de concentração em ritmos elevados)

  4. Reduziria os tipos de exercício distintos, mantendo contudo a sua diversidade, mas aumentaria um pouco o tempo do estágio de modo a que cada exercício pudesse ser um pouco mais trabalhado

Mário Silva

  1. Trabalho de memória

  2. Trabalho de leitura a pares

  3. Trabalho de leitura com precisão (ex. micro O)

  4. Reduziria os tipos de exercício distintos, mantendo contudo a sua diversidade, mas aumentaria um pouco o tempo do estágio de modo a que cada exercício pudesse ser um pouco mais trabalhado

André Cardeira

  1. Trabalho de relocalização

  2. Trabalho na zona urbana

  3. Treino de azimutes

  4. Fazer menos variedade de treino técnico, dispensando mais tempo a menos variedade

Patrícia Casalinho

  1. Trabalho de saída rápida do ponto

  2. Trabalho na zona urbana

  3. Leitura de mapa só com relevo

  4. Fazer menos variedade de treino técnico, dispensando mais tempo a menos variedade

Catarina Ruivo

  1. Trabalho no mapa com pouco detalhe

  2. Trabalho na zona urbana

  3. Trabalho técnico sob pressão

  4. Fazer menos variedade de treino técnico, dispensando mais tempo a menos variedade

Gildo Silva

  1. Trabalho de relocalização

  2. Treino nocturno

  3. Trabalho de janelas

  4. Fazer menos variedade de treino técnico, dispensando mais tempo a menos variedade

Paulo Franco

  1. Treino com mapa com apenas curvas de nível. Treino em grupo / par. Treino em par com navegação em alta voz permite observar como outros altetas se orientam e que erros / qualidades possuem. Banhos na praia no final do dia.

  2. Nada a assinalar

  3. Treino de estafetas. Penso que é muito importante treinarmos estafetas e que deverá ser um dos objectivos deste grupo.Alguns treinos poderiam ser mais elaborados. Ex. O último treino em pares com navegação alternada poderia ter os pontos alternados de cada atleta. Um atleta antes de começar a navegar deveria fazer a relocalização.

  4. Fazer reunião de grupo à noite e discutir os treinos do dia e técnicas de orientação.

Outras sugestões

– Aproveitar a evolução que houve na orientação em Portugal no que respeita à existência de estágios de clubes e trocar experiências, técnicas e métodos de treino com outros clubes e técnicos  (e.x. Estarreja/Nazário, CPOC/???, outros).

Pontos positivos gerais

Forte espírito de grupo e boa disposição.  Boa capacidade do responsável pelo estágio em motivar os atletas.